A reabilitação deste edificio pré-pombalino classificado, foi um desafio. A pretensa inicial era manter o edifício tal como estava apenas com intervenção onde fosse necessário. Acabou por se revelar impossível devido às condições reais, descobertas no inicio da obra. Optou-se então por uma reabilitação fiel ao existente mas garantindo a estabilidade de um edifício contemporâneo. As paredes exteriores foram armadas com malha de aço e betão, amarradas entre si por dados de aço roscados e aparafusados a chapas. A estrutura interior foi redesenhada semelhante à original toda em madeira. Um projecto de reabilitação único.